MTS nunca teve intenção de parar a operação (14.10.2010)

Ir em baixo

15102010

Mensagem 

MTS MTS nunca teve intenção de parar a operação (14.10.2010)




Segundo José Luís Brandão
MTS nunca teve intenção de parar a operação


José Luís Brandão, presidente da Metro Transportes Sul, empresa responsável pela exploração e manutenção do metro sul do Tejo, revelou à Transportes em Revista que «nunca foi nossa intenção parar as operações do metro. Coloquei essa hipótese mas de forma meramente académica». Recorde-se que o responsável do MTS, em declarações à Lusa, tinha referido que o Estado deve à empresa sete milhões e 200 mil euros, referentes ao terceiro e quarto trimestres de 2009 e ao primeiro e segundo trimestres de 2010, uma verba decorrente do acordo estipulado no contrato de concessão, que prevê o pagamento de compensações financeiras caso os fluxos de tráfego previstos no próprio contrato não sejam atingidos. Brandão referiu ainda que o não pagamento desta verba poderia por em causa o bom funcionamento do metro e a saúde financeira da empresa.
Por seu turno, o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, reagiu às declarações do presidente do MTS referindo que “o atraso nos pagamentos à concessionária é exclusivamente imputável à empresa, uma vez que os pedidos de pagamento apresentados incumpriram sistematicamente os requisitos do contrato de concessão. Esta situação foi reconhecida pela própria MTS junto do IMTT, a quem compete validar os números relativos aos fluxos de tráfego e correspondentes compensações à concessionária, e nesta sequência foi acordada uma metodologia aceite pelo IMTT”. No entanto, José Luís Brandão revelou que em todos os pedidos que foram apresentados à Tutela, a MTS recebeu a resposta de que estava a apresentar números de fraude muito baixos e que os fluxos de tráfego não eram suficientemente sustentados. As contas foram novamente feitas e chegou-se à conclusão que a fraude seria de 3,9 por cento, valor que o Estado achou reduzido. Foi então alterado o sistema de contagem e instalaram-se sistemas individuais de contagem nas carruagens. A empresa concluiu que cerca de 25 por cento das pessoas que andam de metro não validam o título, embora aí se incluam também as que têm passe, e que por isso, não estão em incumprimento. De acordo com o administrador, os números foram apresentados ao Governo e durante um mês não obtiveram resposta.
Em declarações à TR, José Luís Brandão refere que «nunca falámos em incumprimento de prazos pelo IMTT e, na nossa óptica, sempre cumprimos com as condições exigidas pelo contrato de concessão. Quanto a nós houve um excesso de zelo nas condições do IMTT para a apresentação dos pedidos de compensação».
Já a Tutela, revela que “ainda que esteja em curso o prazo legal de 60 dias para análise pelo IMTT (entidade reguladora), já existe parecer positivo aos pedidos de pagamento, pelo que o procedimento prosseguirá com celeridade para o Ministério das Finanças”.

MTS foi certificada pela APCER

Estas declarações foram feitas à margem da cerimónia que assinalou a certificação, por parte da APCER, do Sistema Integrado de Gestão de Ambiente, Qualidade e Segurança (SIGAQS) do MTS. DE acordo com a empresa “o âmbito desta certificação engloba todas as actividades de exploração, manutenção e conservação da totalidade da rede do Metropolitano Ligeiro da Margem Sul do Tejo (incluindo material circulante). Este reconhecimento institucional e público vem premiar as políticas ambientais da empresa, a qualidade do serviço prestado diariamente e, consequentemente, a satisfação dos utentes, bem como a segurança de colaboradores, passageiros, automobilistas e peões”. Durante a cerimónia, o presidente do MTS disse que «a certificação de todas as actividades da empresa era um dos nossos grandes objectivos. Certificar a empresa é dizer que temos de continuar a melhorar os nossos padrões de qualidade»

In: http://www.transportesemrevista.com/Default.aspx?tabid=210&language=pt-PT&id=2219

_________________________________
avatar
SMTCB-Fórum
Fórum Admin

Mensagens : 1550
Registado : 14/02/2008

http://www.smtcb-forum.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

MTS nunca teve intenção de parar a operação (14.10.2010) :: Comentários

avatar

Mensagem em Sab 16 Out 2010 - 3:06 por Rui Pinto

Sim é natural que nunca teve intenção de parar e duvido que alguma vez ia parar boxed

Porque senão as pessoas voltavam ao autocarro... boxed

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Dom 17 Out 2010 - 2:05 por Marco_Valente

Continuando assim, esquecem o trajecto para o Barreiro.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Dom 17 Out 2010 - 18:12 por Paulo Santos

Marco_Valente escreveu:Continuando assim, esquecem o trajecto para o Barreiro.
Sim, é mesmo para esquecer, só o fazem com 80.000 passageiros, nem metade têm.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem  por Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum